Grupos de Teatro de Minas Gerais

Cultura Acessível

Grupos de Teatro de Minas Gerais
Grupos de Teatro de Minas Gerais

Graduada em Artes Visuais – Ênfase em Bidimensional, Literatura Plena em Arte-Educação pela Universidade Federal de Uberlândia, experiências na área de ensino Arte-Educação em instituições culturais, escolas da rede municipal/rural, estadual, particular e federal profissionalizante.

Grupos de Teatro de Minas Gerais

O Estado de Minas Gerais pode ser considerado um dos grandes expoentes no teatro nacional. Oficina Multimédia, Ponto de Partida, Giramundo Teatro de Bonecos e Espanca! de Teatro são alguns dos nomes de Grupos que exemplificam como Minas é importante no cenário cultural no país.

Espaços importantes também existem no Estado, como o Palácio das Artes, em Belo Horizonte, além do Teatro Alterosa, o Sesi Minas e o Dom Silvério. O belo Manoel Franzen de Lima, em Nova Lima, também a região central, o Cine Teatro Central de Juiz de Fora…

A bem sucedida trajetória de tantos grupos é estimulada pelas escolas de formação artística e pelos mecanismos municipais e estaduais de incentivo à cultura. Como o Grupo Divulgação, de Juiz de Fora, que tem como coordenador geral José Luís Ribeiro. Com mais de 40 anos de tradição, o Grupo participa de diversos festivais de Teatro e desenvolve um trabalho teatral em três núcleos: universitários, adolescentes e terceira idade. O Grupo Divulgação nasceu na Faculdade de Filosofia e Letras, da Faculdade Federal de Juiz de Fora (UFJF), e depois de seis anos de existência passou a desenvolver seu trabalho no Fórum da Cultura, que também abriga uma galeria de arte, coral e o Museu da Cultura Popular, além de trabalhos de pesquisa, projeção de extensão e de ensino.

Referência nacional e internacional no campo cultural, o Grupo Galpão, de Belo Horizonte, por sua vez, apresentou, em 1982, seu primeiro espetáculo na Praça 7, um dos pontos mais movimentados da capital mineira. E, desde então, busca a inovação e a valorização do teatro popular e de rua. Símbolo da persistência, da dedicação e do talento mineiros em uma arte tão cara a nossa existência, como é o teatro, o Galpão prima, em suas peças e montagens, pela inventividade, pela criatividade e pela surpresa, ao trabalharem elementos cênicos tradicionais de forma contemporânea. Algumas de suas peças: ‘Romeu e Julieta’, ‘Álbum de Família’, ‘Rua da Amargura’ e a mais recente, ‘Pequenos Milagres’. Sua “trupe” é formada por atores que, vindos de várias partes, encontraram-se em Belo Horizonte e uniram talentos, vontades, competências e uma capacidade realizadora raras. Num espaço criativo, integrado, participativo e democrático, foi o artífice de projetos como o Galpão Cine Horto e o Oficinão do Galpão.

Ao realizar espetáculos de fluida comunicação com o público, o grupo ensina como o teatro traz, em si, uma linguagem universal, capaz de levar nossa cultura para além das fronteiras de Minas Gerais e do Brasil. E essa essência de teatro de pesquisa, “mambembe” na linguagem de muitas de suas montagens, fez o Galpão ir onde nenhum outro grupo de teatro brasileiro ousou sonhar em chegar. Ao trabalhar com diretores convidados e estar disponível para a experimentação, o Galpão bebe na fonte das demais artes cênicas para traduzir ao seu público brasileiro a mais profunda tradição das diversas linguagens teatrais, por meio não apenas dos clássicos, mas sempre numa fusão ímpar do erudito com o popular.

Como disse o ator e diretor Paulo José sobre o grupo, “o Galpão já tem uma linguagem própria, onde se misturam Brecht e Stanislavski, as técnicas circenses com o teatro balinês, a música folclórica com os experimentos musicais mais contemporâneos, a dramaturgia clássica com o melodrama, … marujadas com Molière, teatro épico com drama psicológico, o provinciano com o universal, a tradição com a transgressão.”

O Cena Minas – Prêmio Estado de Minas Gerais de Artes Cênicas, lançado em 2007, junta-se ao Fundo Estadual de Cultura e à Lei Estadual de Incentivo à Cultura, como principais mecanismos de fomento da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais que apóiam grupos e espetáculos mineiros na busca da ampliação da platéia e no fortalecimento da cadeia produtiva da cultura em Minas.

Grupo Giramundo Foto: Patrícia Cardoso

 

Grupo Divulgação Peça: ‘A República de Platão’

 

Grupo Galpão Foto: Naty Torres

Cultura Acessível

Graduada em Artes Visuais – Ênfase em Bidimensional, Literatura Plena em Arte-Educação pela Universidade Federal de Uberlândia, experiências na área de ensino Arte-Educação em instituições culturais, escolas da rede municipal/rural, estadual, particular e federal profissionalizante.

Mais postagens da coluna - Cultura Acessível

Prorrogadas inscrições para ocupação da Galeria de Arte Nello Nuno, em Ouro Preto

Prorrogadas inscrições para ocupação da Galeria de Arte Nello Nuno, em Ouro Preto

Cynthia Verçosa 24/05/2019
INSCRIÇÕES ABERTAS DE FILMES PARA A 13ª CINEOP E 12ª CINEBH

INSCRIÇÕES ABERTAS DE FILMES PARA A 13ª CINEOP E 12ª CINEBH

Cynthia Verçosa 21/03/2018
ALMG recebe cinco peças da 44ª Campanha de Popularização

ALMG recebe cinco peças da 44ª Campanha de Popularização

Cynthia Verçosa 12/01/2018
Editais do Fundo Estadual de Cultura, Fundação Clóvis Salgado e Bandas de Minas prorrogam período de inscrição

Editais do Fundo Estadual de Cultura, Fundação Clóvis Salgado e Bandas de Minas prorrogam período de inscrição

Cynthia Verçosa 04/01/2018
INFORMATIVO SOBRE LEI ESTADUAL DE INCENTIVO À CULTURA

INFORMATIVO SOBRE LEI ESTADUAL DE INCENTIVO À CULTURA

Cynthia Verçosa 29/12/2017
Governo de Minas Gerais lança edital de fomento ao artesanato mineiro

Governo de Minas Gerais lança edital de fomento ao artesanato mineiro

Cynthia Verçosa 12/12/2017
“Tudo nesta vida somos capazes de superar”…

“Tudo nesta vida somos capazes de superar”…

Cynthia Verçosa 04/12/2017
Resto humano | Rastro Animal na Galeria de Arte Copasa

Resto humano | Rastro Animal na Galeria de Arte Copasa

Cynthia Verçosa 30/11/2017
Mulheres que moram em mim

Mulheres que moram em mim

Cynthia Verçosa 31/10/2017